Categorias
Sem categoria

PSOL SOLICITA INVESTIGAÇÃO AO MP SOBRE LIXÃO EM POÁ

O Partido Socialismo e Liberdade (Psol) de Poá solicitou ao Ministério Público (MP) investigação sobre a manutenção de um lixão no bairro da Vila Varela. Após receber denúncias, o partido constatou as possíveis irregularidades apontadas por moradores da região. O local, que deveria ser uma área de transbordo, serve como depósito de resíduos sólidos, lixo orgânico e até mesmo lixo hospitalar.

Militantes do Psol constataram um grande terreno sem edificações, com árvores remanescentes da Mata Atlântica e uma série de problemas relatadas pela população. Por conta de o portão principal estar destrancado, os representantes do partido puderam ver com clareza a existência de pilhas de entulho, lixo doméstico, árvores cortadas, lixo hospitalar e até mesmo um aterro, de lixo e entulho, feito em praticamente todo o local.
A Prefeitura de Poá não possui autorização para construir ou edificar aterro sanitário ou lixão, e exatamente por este motivo possui contrato com empresa concessionária para realizar o trabalho de transbordo e destinação dos resíduos sólidos. O pedido ao MP pede que se investiguem danos ambientais e atos de improbidade administrativa patrocinados por agentes públicos.
Candidato a Prefeito de Poá pelo PSOL, o Professor Milton Bueno esteve presente na visita ao local e demonstrou indignação com a situação ali encontrada. “Em tempos de discussão de um mundo que respeite o meio ambiente, não se pode permitir que o Poder Público crie lixões irregulares. Solicitamos a imediata investigação do MP para análise do terreno”, disse Milton.
Além do candidato ao cargo executivo, o Presidente Municipal do Psol, Prof Carlos Datovo, relatou o descaso ali encontrado. “Queremos uma severa investigação sobre a situação do terreno. Não é possível que seja instalado um lixão no meio de um bairro. A fotos comprovam as denúncias”, garantiu Datovo
Ao aceitar a denúncia, o Ministério Público pode abrir uma investigação e caso realmente se constate irregularidades pode solicitar abertura de Ação Civil Pública.
Categorias
Sem categoria

DS CONFIRMA: PSOL TEM MAIS PROPOSTAS PARA POÁ

Milton Bueno
PSOL lidera na quantidade de projetos para a cidade
A candidatura do Prof Milton Bueno a Prefeito de Poá é disparada a que mais construiu propostas em Plano de Governo para o município. Segundo levantamento do Jornal Diário de Suzano, somando todos os candidatos, o PSOL apresentou metade do total de 335 projetos.
O PSOL, em seu prévio Plano de Governo, lançou 162 projetos para transformar a cidade no exercício da radicalização da democracia. O segundo candidato da lista apresentou apenas 70 ideias. Outros apresentaram propostas vagas e genéricas. Todos os planos de governo podem ser visualizados na página de candidaturas do Tribunal Superior Eleitoral 
O Prof Milton Bueno lembra, no entanto, que o plano ainda irá melhorar. “Estamos finalizando nossos seminários públicos de construção do plano de governo e iremos agregar novas propostas que foram enviadas pela população”, lembra o candidato.
O partido, assim como nas eleições de 2008, demonstra sua preocupação com a cidade ao elaborar um plano de governo e ter projetos concretos para apresentar. Neste ano, o destaque do plano fica para a “Radicalização da Democracia”, programas e metas que deverão propiciar a todos os cidadãos participar ativamente da gestão da cidade, opinando, indicando e fiscalizando. A Educação foi merecedora de grande preocupação e 34 projetos iniciais foram listados. O destaque será para a construção da Universidade Pública Municipal, o sonho de muitos poaenses.

A reportagem pode ser acompanhada neste link http://migre.me/9ZQSQ
Categorias
Sem categoria

PSOL INAUGURA CAMPANHA DE RUA EM POÁ

Dezenas de militantes do partido conversaram com a população

O Partido Socialismo e Liberdade (PSOL) de Poá inaugurou a campanha eleitoral nas ruas da cidade neste sábado, dia 14. No período da tarde, ao menos 50 militantes distribuíram um jornal e dialogaram com a população. O material do partido apresenta perfis e proposta do candidato a prefeito, Prof. Milton Bueno, e dos vereadores da sigla.

O partido demonstrou organização e rapi

damente regularizou sua documentação perante o Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Os documentos em ordem é que permitiram ao PSOL ser o primeiro a ir para as ruas conversar com a população.

Candidatos, militantes e simpatizantes fizeram uma caminhada, acompanhados de um carro de som e explicavam o mote da campanha: “A radicalização da democracia”. Para Milton Bueno, o trabalho de diálogo continua permanente. “Estamos diariamente, e também nos seminários, explicando como construir uma cidade democrática na prática e não apenas no papel. Visitaremos casa por casa para explicar nosso programa”, detalhou o candidato.

O grupo lançou ainda a campanha “Não recebo um real, tô na rua por ideal”. O objetivo é demonstrar que a política deve ser feita por militantes

voluntários e não por pessoas pagas. Além disso, serve para denunciar o alto custo das campanhas de outros partidos financiados por empresários.

Seminário

Após a caminhada, os candidatos e militantes foram para o Espaço de Cultura Socialista onde aconteceu mais um seminário para construção do plano de governo. Com o tema “Educação: qualidade, universalidade e formação para a cidadania”, o evento foi o mais concorrido da série.


Ao menos 150 pessoas acompanharam o debate entre o Deputado Federal Ivan Valente, Presidente Nacional do PSOL, Prof Júlio Zannata, do Cursinho Francisco de Assis, Virtude, do Consulta Popular e Prof. José Ibiapino.

Valente tratou da dura luta para conquistar no Congresso Nacional 10% do PIB para a Educação. “Nós lançamos o projeto desde 1998 e somente agora, após muita pressão, conseguimos aprová-lo. Deveria ser para já, mas já é uma conquista”,

garantiu o deputado

Virtude fez um levantamento histórico do processo educacional. “A escola, como a conhecemos, foi levantada para treinar mão-de-obra para o capital, é preciso rever isso”, pediu. Ibiapino, por sua vez, levantou dados estatísticos de escolas e alunos do município. “Não basta criarmos prédios bonitos, é importante que haja qualificação dos professores e redução de alunos nas salas de aula”, lembrou.

Julio, que trouxe a experiência de 11 anos no trabalho com alunos de cursinhos comunitários, explicou o déficit de aprendizado que carregam os alunos de escola pública. “Hoje os alunos não sentem mais vontade em estudar. As ferramentas precisam ser modernas aliadas a um processo pedagógico que ao mesmo tempo emancipe e motive-os a estudar para futuramente ingressar numa universidade pública”.

A série de seminários terá mais duas atividades. No próximo sábado, dia 21, o tema será “Direito à cidade: transporte, habitação, segurança e o acesso a espaços públicos”. Na semana seguinte, dia 28, o partido finalizará a construção do plano de governo com o debate sobre “Saúde Pública e o papel histórico do SUS”.

Os eventos ocorrem no Espaço de Cultura Socialista, a partir das 16 horas, na Rua Fernando Pinheiro Franco, 40, centro de Poá.

Categorias
Sem categoria

Por que sou candidato a vereador em Poá-SP

Amiga e amigo peço, por favor, que gaste alguns minutos do seu tempo e atenção e leia meu relato:

Por que sou candidato a vereador em Poá-SP
DOUGLAS BELCHIOR – 50222 – Psol

Diante do desafio de reorganizar a esquerda, fortalecer as lutas sociais e os movimentos populares em minha cidade natal, aceitei o desafio de ser candidato a vereador.
A ousadia de ser candidato – sem dinheiro nem esquemas, é acima de tudo uma forma de desafiar um sistema eleitoral corrupto e apodrecido, pelo qual, as chances de alguém com o meu perfil se eleger são limitadas.

Apesar do receio, sinto que tenho legitimidade para ser candidato, pois há 16 anos (dos 33 que tenho), dedico minha vida à luta popular. Em Poá, a partir de 1996 quando iniciei minha militância, organizei coletivos de juventude com atuação partidária e em movimentos sociais. Em 1999, ao lado de vários companheiros/as, ajudei a construir a União Municipal dos Estudantes de Poá – UMEP, do qual sou sócio fundador; Em 2000, com o apoio de lideranças sociais, ajudei a fundar o primeiro Núcleo de Cursinho Comunitário em Poá, que continua ativo ainda hoje. Desse trabalho surgiram outras iniciativas de Cursinhos, através dos quais centenas de pessoas conquistaram o acesso ao nível superior de ensino. Em 2001, fui fundador do Centro acadêmico de Comunicação Social do Centro Universitário Salesianos de SP e em 2003, já no curso de História da PUC-SP, onde me formei, participei da Gestão Palmares (2004/2005) do Centro Acadêmico de Ciências Sociais – CACS. Entre 2001 e 2004 assessorei o mandato popular do Vereador Milton Bueno, sendo que no último ano ajudei a coordenar sua campanha à Prefeitura, quando alcançamos a expressiva marca de 11 mil votos.

A partir de 2005 iniciei uma trajetória em nível estadual e nacional. Trabalhei como coordenador de um grande projeto sócio educacional ligado a Ordem Franciscana da Igreja Católica. Em 2008 fui um dos fundadores da UNEafro-Brasil, movimento negro e educacional reconhecido em todo o país.

Nesse período aprofundei minha atuação na luta antirracista, seja através das reivindicações por acesso da população negra e pobre em universidades e a luta por cotas raciais e reparação histórica ao povo negro, seja pela luta contra o genocídio da juventude negra em todo o Brasil.

Em todos esses anos jamais deixei de atuar em Poá. Sempre lecionei ou coordenei Cursinhos Comunitários na cidade. Neste ano de 2012 assumi aulas de sociologia no período matutino nas séries de ensino médio das escolas estaduais Vera Lúcia, na Vila Júlia, e Nanci Cristina, no Jd. Sta. Helena, periferias da cidade. Neste período realizei um forte trabalho de formação para uma cidadania ativa e crítica junto aos educandos.

Também neste ano de 2012, ao lado de diversos companheiros/as, ajudei a construir a grande reação popular ao aumento dos salários dos vereadores, secretários e prefeito de Poá, que culminaram com a ocupação da câmara e prefeitura em fevereiro/março desde ano. Em razão dessa atuação cheguei a ter a vida ameaçada. E em razão da preservação da vida, também esse é um dos motivos que me leva ser candidato.

No momento em que Política é confundida com bandalheira e políticos com farsantes, é hora de reafirmar que a Política é a única arma que o povo dispõe para mudar as coisas e que abdicar dela, significa render-se aos que lucram e enriquecem com a ignorância.

Tenho a convicção de que uma vez eleito, nosso mandato socialista será ferramenta de organização da classe trabalhadora tanto para o projeto local quanto para ações externas à cidade. O caráter radicalmente popular se dará através da construção coletiva a partir das demandas dos movimentos populares e dos segmentos sociais vitimados pela pobreza, racismo, machismo, homofobia e todos os tipos de opressões e exploração.

Tenho consciência de que a disputa ou mesmo a vitória em eleições não são a estratégia para aqueles que acreditam em uma ruptura com o capital, mas podem sim ser uma ação tática para fortalecer a luta popular e alterar, mesmo que apenas em uma pequena medida, a correlação das forças sociais hegemônicas em relação à força de organização popular. E é com base nesse histórico de ações concretas e compromisso com a luta do povo brasileiro que peço o seu apoio.

PROPOSTAS:

·    Criação de uma Coordenação Geral do Mandato Socialista, com participação direta da população, lideranças e movimentos populares, em conjunto com o Psol de Poá;

·         Luta pelo uso dos mecanismos da Democracia Direta previstos na Constituição de 88 como o Plebiscito e o Referendo – jamais utilizados na cidade de Poá;

·         Pela aprovação da Tribuna Livre em todas as sessões oficiais da Câmara de Vereadores;

·         Pela efetivação da Lei 10639/03 e 11645/08, que trata do Ensino de História da África, dos africanos e indígenas na formação da sociedade brasileira;

·         Por uma política de fomento da diversidade em todos os setores da administração pública;

·         Políticas públicas de promoção da igualdade racial, direito das mulheres e da homo afetividade;

·         Combate a Violência Policial que atinge predominantemente os jovens negros e pobres, nas periferias da cidade e região;

·         Defesa de políticas públicas para as crianças e idosos;

·         Pela criação de uma Universidade Pública Municipal de Poá, com garantia de reserva de vagas para negros, pobres e estudantes de escolas públicas;

·         Defesa intransigente do programa partidário e das propostas do governo do Psol-Poá – http://migre.me/9Unky.

Para a defesa dessas ideias é que sou candidato. Você pode ajudar, passando em frente a mensagem, telefonando, mandando e-mails, usando a Internet, as redes sociais, organizando reuniões com familiares, amigos e com a comunidade. Estou a sua disposição para dialogar, olho no olho, e construir uma alternativa de mudança para nossa cidade!

“E que eu por ti, se torturado for, possa feliz, indiferente a dor, morrer sorrindo ao murmurar teu nome”

Liberdade

Carlos Marighella

Douglas Belchior – Vereador – 50.222 – Psol – Poá/SP

Acesse, Curta e Compartilhe a página de minha campanha:
http://www.facebook.com/DouglasBelchiorVereador50222

Categorias
Sem categoria

Categorias
Sem categoria

Propostas para transformar Poá em uma cidade muito melhor!

Propostas para transformar Poá em uma cidade muito melhor!


O PSOL está construindo o Programa de Governo em Seminários abertos à população. Participe!


·         Radicalização da democracia e da participação popular através dos Conselhos Populares;

·         Auditoria Pública nas contas da Câmara e Prefeitura;

·         Redução drástica dos cargos de confiança; Promoção de Concursos Públicos sérios;

·         Investimento na qualidade da saúde pública, contratação de médicos especialistas, equipamentos e atendimento 24h em Postos de Saúde;

·         Municipalização das fontes de água mineral;

·         Incentivo e financiamento à coleta seletiva, com meta de atendimento de 100% das residências;

·         Criação da Universidade Pública Municipal de Poá;

·         Educação integral na rede municipal de ensino;

·         Garantia de vagas em creches para todas as crianças e oferta de vagas no período noturno;

·         Criação das Lavanderias Públicas;

·         Redução no valor das passagens de ônibus; Revisão do   contrato da empresa Radial e criação da Empresa de Transporte Público Municipal – ETPM; Passe livre nos transportes para estudantes e desempregados;

·         Municipalização dos serviços funerários;

·         Cotas para negras/os nos concursos públicos municipais;

·         Criação do Mercadão Municipal com alimentos produzidos por agricultura familiar ou beneficiados por reforma agrária;

·         Leis de incentivo à cultura e aos artistas da cidade;

·         Investimento no esporte como prática de lazer e cidadania.


Categorias
Sem categoria

PARTICIPE DOS SEMINÁRIOS DO PSOL