Categorias
Denúncia

Conta de água de Alckmin é a mais cara desde dezembro

casa

Enquanto distribui multas e aplica um racionamento informal nas periferias, governador, sua família e equipe ampliam o consumo no Palácio dos Bandeirantes

Por Igor Carvalho

Pelas periferias paulistas, a água continua escassa e o racionamento informal segue seu passo firme, sem ser lembrado pela grande mídia, que blinda Geraldo Alckmin (PSDB). Porém, na Secretaria da Casa Civil, onde está o Palácio dos Bandeirantes, sede do governo paulista e residência do governador, a conta de água do mês de maio, referente a abril, será a mais cara desde dezembro.

Enquanto o estado enfrenta uma profunda crise hídrica, Alckmin, sua família e equipe consumiram R$ 23,4 mil. O valor é 10,9% maior do que a conta de água do mês anterior, março, quando o governo pagou R$ 21,1 mil.

A atual fatura supera as demais do ano de 2015, sendo ultrapassada apenas pela conta de dezembro do ano passado, quando o consumo no Palácio dos Bandeirantes foi de R$ 24,6 mil.

Depois de uma década de inércia, sem investimentos para aumentar a capacidade de armazenamento de água em São Paulo, o governo Alckmin obrigou a população a arcar com o ônus de sua má gestão e anunciou um programa de multas que prevê uma sobretaxação de até 100%, dependendo da intensidade do aumento no consumo.

2 respostas em “Conta de água de Alckmin é a mais cara desde dezembro”

Tá legal, a conta de água foi alta, mas em vez de informar os valores não seria muito mais informativo informar quanta água foi gasta?
Ou será que apesar de a conta ter sido maior o consumo foi menor?
Se pretende informar que o faça direito ou então assuma que só quer “causar”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

code